top of page
  • Foto do escritorEd lopes

O Outro lado da lua

Atualizado: 26 de out. de 2023



Desde os tempos antigos as pessoas estudam a Lua com o olhar de um pesquisador na esperança de ver algo incomum, sobrenatural. O que esperava um homem na lua no início dos anos 60 do século passado estava contido no chamado Relatório Brookings.

Neste trabalho de fato foi prevista a descoberta de evidências de uma civilização extraterrestre na lua.

Havia a perspectiva de dominar as conquistas científicas e tecnológicas de uma civilização extraterrestre que estava na lua.

Em 1977 um livro foi publicado no Reino Unido por George Leonard: “ Alguém mais está na Lua ”.

Quem está se escondendo sob o pseudônimo de G. Leonard?

É desconhecido.


De qualquer forma, trata-se de uma pessoa bem informada que conseguiu obter acesso a informações extensas, inclusive ultra-secretas.

Trinta e cinco fotos cada uma delas acompanhada de um número de código da NASA, dezenas de desenhos detalhados feitos segundo o autor a partir de fotografias de grande formato da NASA de alta qualidade são publicadas neste livro, as declarações de especialistas e uma extensa bibliografia leva o leitor a uma conclusão impressionante: a NASA e muitos cientistas mundialmente famosos sabem há muitos anos que sinais de vida inteligente foram encontrados na Lua. Mas as informações sobre isso estão cuidadosamente escondidas.


A comunidade mundial não deu muita importância a este livro considerando que os materiais nele contidos não eram comprovados.

Mas no início de 1996 informações sensacionais e fantásticas na Lua disseram existir vestígios de uma civilização claramente extraterrestre foi confirmada.

A notícia foi anunciada em Washington em uma coletiva de imprensa por Ken Johnston, ex-chefe do serviço de fotos do Laboratório Lunar da NASA, bem como vários outros ex-engenheiros e cientistas da NASA.

Ken Johnston, ex-chefe do serviço de fotos do Laboratório Lunar da NASA

O tópico principal foi o encobrimento da NASA das imagens da Apollo mostrando antigas ruínas lunares.

Ken Johnston contou sobre o que foi cuidadosamente escondido da comunidade mundial.

Os astronautas das missões Apollo descobriram vestígios arquitetônicos e tecnológicos de uma antiga civilização na Lua e as fotografaram.

Além disso os astronautas descobriram uma tecnologia até então desconhecida para controlar a gravidade.

Ken Johnston contou como seus superiores na NASA ordenaram que ele destruísse essas imagens durante o programa Apollo, mas ele as manteve contra as ordens.

Johnston mostrou à imprensa algumas dessas fotos. Elas retratam evidências de uma civilização extraterrestre.

O que os jornalistas assustados viram?

A filmagem mostrava as ruínas das cidades, enormes objetos esféricos feitos de vidro, torres de pedra e castelos suspensos no ar, e até a cabeça de um robô. De acordo com Johnston os americanos trouxeram para a Terra algo que a NASA manteve em segredo por uma geração, de fato houve várias descobertas na lua que confundiram os geólogos, incluindo a descoberta de uma pirâmide de vidro laranja cuja origem ainda não pode ser explicada.

Deve ter havido algo mais encontrado que não sabemos.

Após esta conferência, outros denunciantes nas fileiras da NASA publicaram muitas das mesmas imagens lunares reveladoras em vários sites da Agência Espacial. São fotos com excelente resolução.

Graças à Internet pessoas de todo o mundo, incluindo cidadãos comuns puderam ver essas fotos incríveis completamente sem impedimentos.

A NASA esteve escondendo a lua real todo esse tempo?

Após esta sensacional coletiva de imprensa apareceu uma entrevista com o consultor da NASA, fundador e pesquisador-chefe da organização Enterprise Mission, Richard Hoagland (ele atuou como consultor científico da CBS News no Laboratório de Motores a Jato da NASA durante a missão Apollo 11).


Foi ele junto com Johnston quem divulgou esses dados secretos. Aqui está sua opinião sobre a civilização descoberta:
Acredito que o projeto Apollo confirmou a existência de uma civilização incrível, antiga, mas ainda humana na lua. Mas conseguimos divulgar apenas uma pequena parte das informações que a NASA recebeu sobre uma antiga civilização humana há muito perdida o que indica que o homem já habitou todo o Sistema Solar.

Isso é evidenciado por dados obtidos de Marte eles também são classificados pela NASA.

Você poderia estar se perguntando se as ruínas da “nova Atlântida” foram encontradas na lua.

Bem para começar acho que seria mais correto dizer “velha Atlântida”.

A ciência avançada dessa civilização tornou possível viajar da Terra à Lua há milhares (ou mesmo milhões) de anos e construir estruturas com um material que se assemelha ao vidro. Isso pode ser julgado a partir dos materiais publicados.

Afinal, existe um antigo mito egípcio sobre o deus da sabedoria, Thoth, que supostamente desceu da Lua e ensinou ao homem linguagem, escrita, arquitetura e assim por diante.

Confirmar a veracidade da teoria da existência de uma civilização na Lua ou refutá-la só é possível em conjunto combinando os esforços de vários países. É necessário ir à lua como uma expedição conjunta.

Quais tecnologias foram usadas na lua?

Johnston e Hoagland escreveram e publicaram o livro “ Dark Mission: the Secret History of NASA ”, tentando apresentar ao mundo inteiro a história real que espera por todos na Lua.


Eles escrevem que algumas das tecnologias encontradas na Lua indicam um alto nível de desenvolvimento do pensamento técnico.

A União Soviética enviou um veículo em todo o terreno à lua que também tirou fotos de uma antiga civilização. Mas depois de uma análise minuciosa eles foram classificados.

Assim informações sobre a existência de ruínas de edifícios construídos por uma civilização extraterrestre, bem como tecnologias (e tudo isso pode ser encontrado não apenas na Lua, mas também em outros mundos dentro do Sistema Solar), foram ocultadas não apenas pela NASA, mas também pelo governo soviético.

Houve até uma disseminação efetiva de informações, a opinião de que os americanos nunca estiveram na Lua e o episódio com o pouso de um astronauta americano foi simplesmente por exemplo, filmado em um estúdio de cinema.

Com base nas evidências e análises da NASA os autores do livro estão convencidos de que esse boato é na verdade uma desinformação militar deliberada. Ele foi projetado para esconder o que a NASA realmente encontrou e estava fazendo na Lua e trouxe de volta à Terra.

Isso foi em julho de 1969 quando os primeiros astronautas retornavam da lua.

Com base no que viram com seus próprios olhos, eles têm certeza de que “nunca fomos à Lua” foi lançado pela própria NASA.


O que a NASA realmente encontrou na Lua?

Era uma espécie de seguro para que ninguém jamais fizesse a terrível pergunta:

“O que a NASA realmente encontrou na Lua”.

Os autores acreditam que a criação do “mito da lua” deu à NASA a confiança de que continuará a conseguir esconder tudo relacionado ao “fracasso” programa de estudo da Lua.

Esconder que os astronautas receberam missões secretas para relatar todas as inestimáveis ​​tecnologias extraterrestres antigas, amostras das quais foram encontradas lá.

Alguns pesquisadores incluindo Richard Hoagland acreditam que uma raça alienígena usou a Lua como base de trânsito no curso de suas atividades na Terra. Suas suposições são confirmadas nas lendas e mitos de diferentes povos do nosso planeta.

Muitos quilômetros de ruínas de cidades lunares, enormes cúpulas transparentes em bases maciças vários túneis e outras estruturas forçam os cientistas a reconsiderar suas opiniões sobre os problemas associados ao nosso satélite natural.

A origem da Lua e as características de seu movimento em relação à Terra é outra grande questão para a ciência.

Alguns objetos parcialmente destruídos na superfície da Lua não podem ser atribuídos a formações geológicas naturais. Eles têm uma organização complexa e estrutura geométrica.

Na parte superior da área de Rima Hadley, perto do local de pouso da Apollo 15, uma estrutura cercada por um muro alto na forma da letra D.

Atualmente existem 44 áreas conhecidas da Lua onde vários artefatos foram encontrados. Eles estão sendo estudados por especialistas do Space Information Bank Center, do Goddard Space Flight Center e do Planetary Institute em Houston.

Na área da cratera Tycho foram descobertos misteriosos terraços de solo rochoso. Os trabalhos hexagonais concêntricos e a presença de uma entrada de túnel na encosta do terraço são difíceis de explicar por processos geológicos naturais.

É mais como uma operação de mineração a céu aberto.

Na área da cratera Copernicus, uma cúpula transparente é vista subindo acima da borda do poço da cratera. A cúpula tem uma característica estranha ela brilha por dentro com uma luz azul-esbranquiçada.

Na parte superior da área da “Fábrica”, há um objeto muito incomum, mesmo para os padrões lunares. Sobre uma base quadrada, rodeada por paredes em forma de losango encontra-se um conhecido disco com cerca de 50 metros de diâmetro com uma cúpula no topo.

Ao lado, a imagem mostra uma abertura circular escura no solo, semelhante à entrada de uma caponeira subterrânea. Entre a cratera Copérnico e a área da “Fábrica” existe uma área retangular perfeitamente regular de 300 x 400 metros.

Os astronautas da Apollo 10 tiraram uma imagem única (AS10-32-4822) de um objeto de uma milha de largura chamado “Castelo” que fica a uma altitude de 14 quilômetros e projeta uma sombra clara na superfície da lua.

Parece que consiste em vários blocos cilíndricos e uma grande unidade de encadernação. Uma das fotos do “Castelo” pendurado mostra sua estrutura celular interna, criando a impressão de transparência dos blocos individuais do objeto.


Durante a presença de muitos cientistas da NASA descobriu-se que quando Richard Hoagland solicitou novamente as fotos originais do “Castle” no arquivo da NASA, elas não estavam lá. Elas até desapareceram da lista de fotografias tiradas pela tripulação da Apollo 10.

No arquivo existem apenas fotos intermediárias deste objeto em que sua estrutura interna não é visível

A tripulação do “Apollo 12” depois de chegar à superfície da Lua descobriu de repente que seu pouso ocorreu sob o controle de um objeto translúcido em forma de pirâmide.

Ele pendia apenas alguns metros acima da superfície da Lua brilhando com todas as cores do arco-íris contra o veludo preto do “céu” lunar.


Em 1969, depois de assistir a um filme de astronautas em sua viagem ao Mar de Tempestades, onde novamente conseguiram ver esses estranhos objetos mais tarde chamados de “óculos listrados” a NASA finalmente avaliou as possíveis consequências de tal controle.

O astronauta Mitchell respondendo à pergunta do correspondente:

Como você se sente depois de um retorno seguro?

Disse:

Ainda tenho uma dor no pescoço de ter que virar a cabeça constantemente, porque literalmente sentimos que não estávamos sozinhos lá. Eu só podia rezar.

Johnston, que trabalhou no Houston Space Center trabalhando com outros especialistas para estudar as informações de fotos e vídeos obtidas durante a implementação do programa Apollo.

Discutindo objetos lunares com Richard Hoagland, ele observou que a administração da NASA está muito irritada com um número tão grande de objetos anômalos, para dizer o mínimo, objetos na Lua.

O programa estava sempre oscilando à beira de cancelar voos tripulados para a lua. A situação também foi aquecida pelo filme da tripulação da Apollo 14 do qual muitos fragmentos foram cortados.


De particular interesse para os pesquisadores são as estruturas antigas que parecem cidades parcialmente destruídas.

O levantamento orbital mostra uma geometria surpreendentemente regular de estruturas retangulares e quadradas. De uma altura de 5 a 8 quilômetros, eles se assemelham à vista de nossas cidades.

Um dos especialistas do Controle da Missão comentou sobre essas imagens da seguinte forma:

Nossos caras observando da órbita as ruínas das antigas cidades da Lua, pirâmides transparentes, cúpulas e Deus sabe o que mais escondidas agora nos cofres não apenas da NASA. Sentimo-nos como Robinson Crusoé, tendo tropeçado nas pegadas de pés humanos descalços na areia molhada de uma ilha desabitada.

A que conclusões chegam os geólogos e cientistas planetários ao estudar imagens das ruínas de cidades lunares e outros objetos anômalos?

Na opinião deles não podem ser formações naturais.

Devemos reconhecer sua origem artificial. Quanto às cúpulas e pirâmides, ainda mais.

A atividade inteligente de uma civilização alienígena apareceu inesperadamente perto de nós.

Psicologicamente não estávamos preparados para isso e mesmo agora muitas pessoas ainda percebem isso com dificuldade.


O nosso satélite pode ter sido transformado em uma base e a humanidade inteira pode muito bem estar sendo vigiada de lá.

Uma imagem extraordinária lançada pela NASA Lunar Reconnaissance Orbiter, que parece mostrar umas sete milhas de comprimento de um complexo de edifícios localizados na cratera Tycho.

A descoberta desta estrutura incrivelmente elaborada, que parece conter um grande número de edifícios e túneis tem sido celebrado, à lua recebeu aclamação especial do ufólogo proeminente, Scott Waring. Waring acredita que a descoberta é extremamente importante, não apenas para os entusiastas de OVNIs, mas para a humanidade em geral.

Várias estruturas que parecem ser de origem artificiais foram vistas na superfície da Lua ao longo dos anos.

Recentemente, um ufólogo chamado Mark Sawalha encontrou o que acredita ser uma enorme antena saindo da superfície da Lua, que ele assume ser parte de uma operação de mineração de origem alienígena.

Ele disse:

Eu acho que há também algum tipo de atividades de mineração na Lua. Os extraterrestres estão usando minerais na lua e eles têm bases lá também.

O que ganha credibilidade dado que a Lua é composta por materiais altamente valiosos, tais como metais preciosos e de urânio que foram naturalmente enriquecidos com as normas de qualidade.

Neste momento atual é extremamente difícil para os observadores da Lua amadores verificar suas reivindicações dado que o acesso à Lua é incrivelmente limitado e continua a ser a preservação das agências nacionais e internacionais de espaço e algumas empresas privadas.


Por incrível que pareça, certas coisas são abafadas e mantidas sob o mais rigoroso sigilo. Um exemplo típico disso você pode ver acima, numa das inúmeras fotos proibidas da NASA.

E também por essas outras fotografias ...


Glenn Steckling, um investigador bem conhecido, deu uma entrevista muito interessante durante o programa de televisão "Coast to Coast AM." Steckling, durante a conversa com o anfitrião Art Bell, revelou a possível presença de bases alienígenas na Lua.

Pela presença de provas fotográficas, ele praticamente revelou a existência de atividade na Lua. As fotos, da NASA e as missões Apollo, mostram objetos brilhantes, mineração, estruturas em forma de pirâmide e também vários UFOs capturados perto dos astronautas durante a histórica missão Apollo 11.

Steckling, após a morte de seu pai Fred, em 1991, decidiu continuar as atividades de investigação levadas a cabo pela sua família. Durante todos estes anos Glenn continuou a divulgar o material descoberto por seu pai e conseguiu fazer com que os avistamentos de OVNIs tivessem uma evidência mais tangível. Glenn Steckling revelou que na Lua haveria uma forte atividade extraterrestre mais de 100 fotografias da NASA revelando esta atividade intensa, o que demonstra a possível vida extraterrestre na Lua.
Foram observados vários objetos brilhantes e algumas áreas luminescentes. Para confirmar a tese de que haveria também as declarações do astronauta Gordon Cooper e os do cientista francês Maurice Chatelain; os dois estão cientes das inúmeras perseguições por naves alienígenas durante as missões da NASA à Lua e também afirmou que os extraterrestres, através da forma humana, viveria na Terra. O astronauta Gordon Cooper também deu detalhes sensacionais sobre a vida extraterrestre. Os alienígenas, diz Cooper, muitas vezes ia visitar nosso planeta com a intenção de estabelecer contatos e ele mesmo afirma ter visto diferentes naves alienígenas durante suas missões. A verdade, de acordo com Cooper, não foi revelada de modo a não criar PÂNICO entre a população mundial, a NASA e os EUA estão negando a verdade ao mundo. Foi da mesma opinião, o físico alemão Hermann Oberth, que declarou em 1954 que os discos voadores de outro sistema solar seria conduzido por seres inteligentes a nosso planeta. Ken Johnston, disse que os astronautas teriam descoberto na lua alguma cidade extraterrestre e restos de máquinas futurista, com tecnologia capaz de manipular a gravidade. Ken também argumentou que a agência espacial dos EUA ordenou um encobrimento e obrigou-o a não divulgar informações classificadas como Cosmic Top Secret. Ele liberou algumas imagens de um vídeo gravado pela NASA durante uma missão Apollo. Em quadros (imagens estáticas) do vídeo, você pode ver algumas luzes em processos paralelos, que são parte de uma enorme base alienígena na Lua.

Existe uma "Base Alien" na Lua?

Não lhe parece estranho que este progresso magnífico foi "interrompido" inexplicavelmente apesar dos grandes avanços que estavam fazendo?

As viagens espaciais foram canceladas a partir do seu de vista, para que a humanidade inteira não descobrisse na calada da noite o que as agencias espaciais fazem no esconderijo de suas missões.

Tudo foi uma grande mentira, os americanos foram na verdade expulsos por extra-terrestres. Mais e mais pessoas tem feito relatos e nos fazem cada vez mais acreditar nesse fato. Os rumores dizem que há uma base lunar no lado escuro da lua, o lado que nunca vemos da Terra.

Milton Cooper, um oficial da inteligência naval revelou que essa tal base não só existe, mas que os EUA sempre souberam e a Comunidade de Inteligência Naval refere-se à Base de Dados do lado escuro da Lua como "Luna".

Revela também que há uma enorme operação de mineração acontecendo lá, onde os alienígenas mantem suas naves-mãe enormes enquanto as viagens para a Terra são feitas em pequenos discos voadores. Milton Cooper foi assassinado misteriosamente em 2001, algum tempo depois dessa declaração.

Então é verdade que a Apollo 11 Encontrou UFOs na Lua?

Sim, a base Alien do outro lado da lua foi vista e filmada pelos astronautas da Apollo 11.

Nessa base existia uma operação de mineração usando máquinas muito grandes, havia também bastante artesanato alienígena conforme descrito em relatórios.

De acordo com esses relatos tanto Neil Armstrong e Edwin Aldrin viram OVNIs logo após seu desembarque histórico na Lua, em 21 de julho de 1969.

Em 1979, Maurice Chatelain, chefe do sistema de comunicações da NASA, confirmou que Armstrong de fato reportou ter visto dois UFOs na borda de uma cratera. Os cientistas soviéticos foram alegadamente os primeiros a confirmar o incidente.

Segundo as nossas informações, o encontro foi relatado imediatamente após o pouso do módulo, disse o Dr.

Vladimir Azhazha, um físico e professor de Matemática na Universidade de Moscou.

Neil Armstrong relatou ao Controle da Missão que dois grandes e misteriosos objetos estavam os observando depois de terem aterrissado com o módulo lunar. Mas sua mensagem jamais foi ouvida pelo público, porque a NASA censurou.

De acordo com outro cientista soviético, Dr. Aleksandr Kazantsev, O astronauta Aldrin ainda dentro do modulo, pegou uma camera a cores, e começou a gravar imagens dos ETs, e continuou filmando eles depois que ele e Armstrong saíram para fora.

Dr. Azhazha afirma que os OVNIs saíram, assim que os astronautas desceram do modulo. Maurice Chatelain também confirmou que as transmissões de rádio da Apollo 11 foram interrompidas em várias ocasiões, a fim de esconder a notícia do público.

É importante lembrar que Chatelain teve uma impressionante importância na indústria aeroespacial e no programa espacial. Diz ele que:

Todos os vôos Apollo e Gemini foram seguidos à distância e às vezes também muito perto, por veículos espaciais de origem extraterrestre.

E toda vez que isto aconteceu os astronautas informaram ao Controle da Missão, que então ordenou silêncio absoluto. Mas mesmo assim os rumores persistiram.

Um certo professor, que preferiu permanecer anônimo, esteve conversando com Neil Armstrong durante um simpósio da NASA e fez as seguintes perguntas:

Professor: O que realmente aconteceu com a Apollo 11?

Armstrong: Foi inacreditável, claro que nós sempre soubemos que havia uma possibilidade, o fato é que nós fomos alertados! (Pelos alienígenas).

Professor: O que você quer dizer com "alertados"?

Armstrong: Não posso entrar em detalhes, exceto para dizer que as naves deles são tão superiores as nossas tanto em tamanho quanto tecnologia. Rapaz, eles eram grandes! ... e ameaçadores!

Professor: Mas a NASA mandou outras missões após a Apollo 11?

Armstrong: Naturalmente.

A NASA estava trabalhando duro naquela época, e não queria arriscar causar um pânico na Terra por isso não falaram nada. De acordo com Fred Steckling, que esteve com várias pessoas que trabalham ou trabalharam com a NASA de alguma forma ao longo dos anos, e por razões óbvias não podem revelar seus nomes reais. Segundo ele 3 dessas pessoas relataram que há edifícios na lua, há equipamentos de mineração na lua, fotos e mais fotos da NASA, que mostram tudo claramente.

Disseram também que centenas, ou provavelmente milhares de fotos da NASA foram adulteradas.

Especificamente, através do uso cuidadoso de um aerógrafo, os discos voadores e OVNIs são removidos e em seguida, a foto é liberada para o público e / ou imprensa.

O filme feito por astronautas mostram claramente, naves e veículos alienígenas, etc. A NASA sabia sobre a atividade 'alienígena' na Lua antes de Armstrong, Aldrin e Collins.

Edwin Aldrin encontraram evidências de que não fomos os primeiros a chegar na lua. Depois de tirar fotografias e filmar algumas pegadas no solo, após caminhar mais alguns passos, ele pode finalmente ficar frente a frente com os seres. Um canal de tv russo recentemente mostrou um documentário secreto dos astronautas americanos.

O filme afirma que as criaturas lunares não permitiram a presença de habitantes da terra por muito tempo. Quando os americanos colocaram um carro lunar para pesquisar as crateras, as criaturas começaram a demonstrar estarem furiosas com a presença dos EUA na Lua.

Os alienígenas disseram para os americanos irem embora imediatamente porque queria manter em segredo as bases lunares.

Foi alegado que a NASA ficou com muito medo de entrar em conflito com uma civilização altamente desenvolvida e imediatamente parou o programa.

O fato é que essas novas fotos são muito intrigantes, são muito angular e simétrico para ser acidental.


A NASA tem sido sempre o centro da controvérsia e é acusada de esconder a verdade sobre UFOs e vida extraterrestre na Lua, chegando mesmo a negar, que a sonda Viking na década de 70 assumiu as formas de vida no solo lunar.

Mesmo Gilbert Levin, o cientista que supervisionou a expedição a Marte a bordo da sonda Vicking em 1976, criticou duramente a NASA. Levin foi capaz de provar a existência de vida extraterrestre em Marte, mas a NASA minimizou chamando o famoso cientista de louco. Levin decepcionado fundou um site para revelar ao mundo a existência de vida no planeta vermelho.


A tradução da carta é ...

Base lunar.
Uma das cartas do futuro nos mostra claramente que existe uma base secreta na lua que certamente não é humana. Após a missão do homem a lua em 1969, houveram várias outras missões ocultas, completamente secretas, que nunca foram divulgadas a humanidade. Ninguém na época teve conhecimento destas missões, exatamente porque a NASA já sabia que haviam instalações extraterrestres na lua, indo investigar mais de perto realizando missões secretas para analisarem como eram estas instalações.
Fica claro que não somente encontraram bases nas lua, mas que ainda existe uma base em atividade. Fica evidente pela carta que a base está com as luzes ligadas, identificando que está em pleno funcionamento. Vê-se claramente que há iluminação em toda a instalação, e também uma torre em uma cratera um pouco mais adiante em relação ao território da base principal onde estão as estruturas maiores, que na carta, faz parte do mesmo complexo.
O interessante é que esta torre foi localizada recentemente na lua, já a base ao lado como mostra a carta foi encontrada pela Apolo 20, uma missão espacial lançada a lua secretamente quando enviaram astronautas para tirarem fotos e fazerem vídeos das naves e das estruturas de sua superfície.

Pela carta as instalações da base não parecem em nada serem humanas dado o avanço tecnológico das instalações e de sua construção diferenciada. As edificações são bem diferentes das que temos aqui.

Por esta outra carta também podemos ver uma cratera maior e um outro ponto menor ao lado como se estivessem os dois pontos interligados, como exemplo da carta da base na lua, os pontos estão próximos um do outro e mostrados a distância uma vez que o astronauta está vendo de longe o que haveria naquele lugar.
O ponto maior seria a base da lua, o menor ao lado seria a torre, como o astronauta na foto estava a distância não teria como ver claramente o que ele estava vendo, as cartas estão interligadas. O que evidencia, é que o homem realmente foi a lua, a diferença é que as imagens que passaram na tv na época é que eram falsas, queriam esconder da humanidade o que realmente estavam fazendo quando foram a lua.

A questão é que os astronautas foram alua, o que pretendiam era esconder da humanidade o real objetivo e também dar a impressão, como falsa, de uma viagem a lua montada a um tempo mais a frente no futuro, criando rumores, cismas e desconfiança mostrando de que não tinham ido.

O que transmitiram a tv naquela época se tratava de fato de algo muito mentiroso e falso. Estavam iniciando um processo de manipulação da população a fim de atingir a humanidade daquele tempo e ainda mais a frente para que acreditassem no que propunham. Como controlam todos os meios de comunicação em todo mundo, fica fácil infelizmente as pessoas acharam que o homem estava realmente na lua pelas imagens da tv. No entanto as filmagens daquela época em 1969 não eram da lua, era aqui mesmo da terra filmada em um estúdio de televisão, e em um ambiente deserto parecido com a lua.


A questão é que os astronautas estavam na lua, as imagens reais de lá é que não estavam sendo transmitidas para a humanidade ao vivo como mostraram, mas sim as que foram gravadas em um estúdio cinematográfico aqui na terra. Para fazerem isso contrataram ótimos atores construindo um cenário muito bem elaborado para retratar da melhor maneira possível o ambiente inóspito da lua, no que fizeram muito bem, conseguindo enganar milhares de pessoas em todo o mundo tendo o efeito disso até hoje.
Quanto aos astronautas eles estavam na lua em missão secreta e confidencial, onde somente foram mostradas fotos e vídeos depois quando começaram a surgir informações por denunciantes da realidade dos fatos verdadeiros que começaram a surgir na internet.


Não se pode esquecer de mencionar o filme, Transformers e o lado oculto da lua.

Neste filme os astronautas foram a lua e constataram uma nave caída lá acidentada a milhares de anos perdida em seu lado oculto.

A Apolo 20 foi a lua pelo mesmo motivo. Era de conhecimento da NASA que havia um nave caída na lua tão grande quanto a que foi mostrada no filme. Eles não produziram o filme a toa.

Sabiam que no lado oculto da lua tinha uma nave caída lá.


Veja que pelo emblema da nave dos astronautas, a missão Apolo 20 realmente existiu, a humanidade é que não sabia pois tudo sempre foi elaborado as escondidas.

Estas foram uma das fotos tiradas pela Apolo 20.


A nave acidentada encontrada no lado oculto da lua, o lado que nunca vemos de perspectiva de nosso ponto de vista da terra, era do tamanho da cidade de Nova Iorque, uma nave de tamanho colossal para os padrões humanos.

Em dezembro de 1972 dois astronautas Eugene Cernan e Harrison Schmitt, em uma missão tirou uma foto chocante.

A imagem (foto abaixo), você pode ver o que parece ser uma cabeça do robô. Os dois astronautas não podiam acreditar em seus olhos. Cernan disse que ele não poderia ser um crânio humano, ele não poderia sobreviver em um campo de detritos e exposição prolongada à radiação solar e cósmica, caso contrário teria virado pó. O objeto, portanto, tem uma origem mecânica, a cabeça tem uma listra vermelha em torno do lábio superior, como se tivesse sido pintado.


O crânio parece estar faltando a mandíbula inferior, enquanto foi detectada a presença de duas órbitas, testa, sobrancelhas, nariz, maçãs do rosto e a metade superior da mandíbula. Numerosos rochas tinha características espectrais capazes de refletir a luz como cristais.

Em 1958, o astrônomo russo Nikolai Kozyrev, e a tripulação da Apollo 11 notaram estranhos fenômenos lunares na cratera Aristarco. Esta cratera é o ponto mais brilhante da Lua visto da Terra e sua principal característica é a emissão de gases e sua mudança de cor de vermelho para azul. Entre as premissas que foram feitas ele mostrou a possibilidade levantada por Joe Szostack, renomado autor de livros e sites, que o interior da cratera poderia haver um reator de fusão. Em uma foto da NASA parece destacar 5 ou 6 arcos de sustentação da estrutura e pela primeira vez uma estrada que leva a um longo túnel iluminado.

Em 03 de fevereiro de 1966 "Luna 9" se tornou a primeira nave espacial não tripulada ter chegado a um outro planeta e enviou imagens para a Terra. Encontraram o que poderia ser um veículo em forma de uma nave, com um cabo que parece estender-se desde a parte traseira do objeto para a superfície. O contato com a sonda Luna 9 deixou três dias após o desembarque.

Realmente parece confirmar a presença de vida extraterrestre na Lua, em Marte, a lua marciana Fobos, a lua de Saturno e Titã. Tudo leva a pensar que definitivamente não estamos realmente sozinhos em nosso sistema solar e além.


Waring diz ...

Eu conheci um homem chamado William Rutledge em 2011 no YouTube quando ele enviou meia dúzia de vídeos da missão Apollo 20 em que ele participou. Foi uma missão compartilhada dos Estados Unidos e da Rússia na Lua, perto da cratera Delporte. William e o outro astronauta gravaram suas atividades na Lua em filme. Incluindo a exploração de uma nave em forma de charuto na cratera Delporte. Dentro eles encontraram tubos de vidro ao longo das paredes com pequenos esqueletos bípedes (alguns centímetros de altura).


Eles também encontraram uma piloto feminina com mangueiras conectadas ao nariz e ela estava em coma e parecia estar fisicamente e mentalmente conectada a nave. Ela nunca acordou, mas foi levada de volta à Terra. Ele também gravou uma bela cidade alienígena danificada na lua.


O grande problema da missão espacial secreta Apolo 20, é que os ouvintes estão a disposição de depoimentos não confirmados de astronautas, que hoje, estão denunciando que realmente participaram e foram requisitados para missões secretas mas sem ter como provarem diretamente, porque a NASA obviamente, nega e esconde tudo. Para a NASA as missões de incursão e pouso na lua terminaram com a Apolo 11 quando astronautas em 1969 pisaram na lua. Após isso o programa espacial americano foi interrompido. Mas hoje de repente no deparamos com depoimentos de astronautas conceituados dizendo que não, a NASA continuou sim investindo no programa espacial enviando cada vez mais astronautas para documentarem instalações extraterrestres na superfície da lua.

Vejam estas cartas ...


L4 society se trata de uma corporação governamental mundial a fim de estabelecer uma colonização espacial, com o intuito de a princípio, colonizarem a lua. No entanto sabemos pelas cartas que isso não vai acontecer conforme os aficcionados pela ciência da terra desejam. Embora a NASA esteja proclamando para o mundo todo sobre a colonização espacial, isso não vai passar de ficção científica para a população durante um bom tempo.
O presidente americano diz novamente querer ir a lua, no entanto eles sabem o que existe lá. Tudo é uma manipulação para manter a população com a mente presa e voltada a um nível que eles querem colocar, ou seja, o mais baixo possível, inexistente para reação, e sob controle. Sempre levar a população a achar que a lua é um satélite comum que não há nada por lá. Entretanto tudo isso é para manter a ilusão da humanidade ao nível escravizado fazendo-os acreditar em tudo que contam em suas declarações.
A primeira carta mostra um astronauta ao lado de um foguete espacial parecido com aqueles que lançam os astronautas ao espaço, mas o foguete se encontra em más condições técnicas, como se estivesse quebrado ou fosse uma sucata para uma decolagem, a outra carta já mostra um astronauta sendo alçado ao espaço por balões de gás. Veja pelos detalhes da carta, que todos os projetos mostrados ao mundo em se tratando de colonização espacial, seja pra lua ou qualquer outro lugar do espaço, é apenas uma estratégia a fim de controlar e manipular certos eventos na humanidade, como por exemplo, o cadastramento de pessoas a fim de colonizarem Marte, onde até abriram inscrições para que voluntários se candidatassem a ir a Marte a fim de colonizar o planeta.

Uma regra básica das serpentes, de colonizadores espaciais reptilianos, é dizer que os humanos nunca colonizariam as estrelas, aqueles que viajam, eles os estão levando para serem escravos em lugares colonizados fora da terra longe de seus conhecimentos. As tecnologias mais avançadas lhes foram informadas, cedidas e entregues, para que os humanos trabalhassem com elas e as utilizassem trabalhando para eles.
Os humanos em Marte são como escravos para seus controladores, e não que chegaram lá por seus méritos. Estão trabalhando em bases secretas extraterrestres e foram levados até lá pelas serpentes há vários anos.
O google mesmo já mostrou acidentalmente através de algumas pesquisas feitas por usuários, que existem bases não somente na lua, mas também em Marte construídas com tecnologia avançada.

Mas quem as construiu???

Uma coisa é a tecnologia obtida a partir de pesquisas daqui, através de engenharia reversa, extraídas de naves capturadas ou fornecidas para este fim, que gerou a tecnologia que temos hoje, a tecnologia informada apenas para uso e entregue pelos próprios extraterrestres para nos controlar. Outra coisa bem diferente, é por si mesmos, dominarem planetas no espaço, coisa que não irão permitir tamanha liberdade de seus escravos. Escravos não possuem regalias.

De acordo com David Icke a lua é uma nave espacial gigantesca, que foram colocados em um local que está relacionado com a Terra e o Sol, para criar o Matrix Lunar.

O conhecida canalizadora Barbara Marciniak escreve em seu livro canalizado á Terra:

A Lua é um satélite que foi construído e ancorado apenas fora da atmosfera da Terra, como um dispositivo de mediação e de acompanhamento, um super computador ou" Eye in the Sky.

Dr. DL Anderson, professor de geofísica e diretor do Laboratório Sismológico do Instituto de Tecnologia da Califórnia, disse que "a lua está de cabeça para baixo" e que as composições de seu interior e seu exterior devem ser revertida.

De acordo com a análise realizada após o impacto de um meteorito que ocorreu em 13 de maio de 1972 na superfície lunar, determinou-se que a espessura de sua massa seria de cerca de 60 km, o dobro da espessura média da crosta ou dos continentes da Terra.

Seria impossível para a Lua ter produzido tal quantidade de lava sem desintegrar completamente.

Do ponto de vista de um engenheiro, "esta antiga nave espacial que chamamos de Lua foi soberbamente construída".

Os filmes "Star Wars", dirigido por George Lucas, um membro experiente no assunto, parece que se baseou em muitos mais fatos do que se acredita por ter caracterizado "The Death Star" (Luna) no espaço, a fim de conquistar o universo cósmico.


De acordo com Alex Collier , a lua foi deixada em sua orbita atual á 11.213 anos atrás e veio para cá como uma base, um navio em que viajavam estrangeiros extraterrenos.

Eles vieram aqui para colonizar.

A descoberta de que a Lua é uma nave espacial gigantesca em relação á outras, não só no que diz respeito às suas anomalias, mas também com a vida na Terra e a conspiração para escravizar a humanidade.

Em todo o mundo existem inúmeras lendas que descrevem a lua como uma "carruagem" de deuses e deusas.

O escritor de mistérios Immanuel Velikovsky e arqueólogo Colin Rivas dizem-nos que, nos textos mais antigos houve referências à Lua.

Aristóteles falando da Constituição de Tages que o povo dos Pelasgians habitaram a Terra "antes que a lua apareceu nos céus".

Textos tibetanos falam do continente de Gondwana (que pertencia a Lemuria) e que não havia a lua.

Aristóteles se refere à Terra, quando "não havia lua."

Lendas zulus afirmam que os reptilianos manipulam a Terra da Lua, onde "a serpente vive."

O xamã Credo Mutwa diz que a "nave-mãe gigante" dos répteis que se falam das lendas Zulu era realmente a lua, e foi lá, de onde eles se foram durante os levantes do "Grande Dilúvio" levando à manipulação da lua e instigação de outros eventos cósmicos.

Que a nossa lua privada não é um satélite natural, e, isso é fato; portanto, é algo muito mais complexo, um maciço e rochoso cabendo uma função de "posto avançado" por alienígenas para controlar a humanidade, é um dos maiores segredos guardados pela elite.

A lua é uma base alienígena, e provavelmente a terra.

Temos visto e assistido desde tempos imemoriais e é o segredo mais bem guardado pela NASA.

Isso não quer dizer que propriamente a lua seja um astro artificial por completo, mas readaptada a padrões artificiais e estruturais através da construção de uma avançada instalação tecnológica em seu interior e exterior também, a fim de nos controlar e supervisionar melhor a humanidade, mais de perto sem que pudessem ser detectados ou vistos, com maior "segurança", onde o lar de controle dos controladores não pudesse ser percebido. Na terra poderia não haver um local completamente seguro, mas na lua sim. Nesse ponto não há um lugar mais reservado e seguro do que na lua.

O MESTRE Senhor Jesus Cristo disse que sinais seriam vistos na lua no tempo que o fim estivesse mais próximo e se aproximando mais rápido de nós, esses sinais estão sendo vistos hoje e estão sendo conhecidos e revelados exatamente como ele nos disse ...

"E haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas." Lucas 21:25

Para a raça humana porém que participa a favor de toda essa conspiração cósmica, fica o aviso ...

"Se te elevares como águia, e puseres o teu ninho entre as estrelas, dali te derrubarei, diz o Senhor." Obadias 1:4
"Ainda que cavem até ao inferno, a minha mão os tirará dali; e, se subirem ao céu, dali os farei descer." Amós 9:2

Não temos em um mundo perecível morada permanente, e jamais teremos no mundo tal como está.

E ainda que muitos seres humanos vivam pela sedução do lado negro cedendo a seu controle com facilidade ...

As estrelas são testemunhas fiéis contra nós.



123 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page