top of page
  • Foto do escritorEd lopes

É Preciso Saber Enxergar

Atualizado: 26 de out. de 2023



Esses afrescos egípcios são conhecidos há muito tempo. Assumimos que os especialistas entendem perfeitamente o que está representado lá, mas por algum motivo as pessoas não são informadas sobre interpretações alternativas.

Por exemplo, esta tabela descreve a ordem mundial.


Uma criatura com cabeça de crocodilo e outra com cabeça de cobra, os representantes do mundo reptiliano estão à frente de tudo. Os “intérpretes” escrevem que são faraós mascarados, mas não é necessariamente assim.
Estes podem ser os “comandantes de nosso planeta” e quem eles realmente são, é difícil dizer invasores alienígenas ou representantes do mundo sutil. Mas estes não são o que chamamos de “Comitê dos Trezentos” ou os “Mestres do Dinheiro” ou as “Irmandades Brancas e Negras”. É alguém de nível superior. Talvez aqueles a quem os egípcios chamavam de deuses.

Não há confronto entre eles. Eles apertam as mãos. O confronto, ou melhor, sua aparência, é necessário para o sistema de controle.

Abaixo dessas criaturas estão aqueles que eles manipulam diretamente: Sacerdotes, Reis, Presidentes e todo tipo de outras Elites. Este é o primeiro nível de controle e aqui estão apenas aqueles que chamamos de “governo mundial secreto”. Esses representantes do plano físico inequivocamente material. Eles meio que se opõem, mas na verdade apertam as mãos um do outro.
Eles podem entrar em contato direto com aqueles que estão no poder, ou podem fazê-lo indiretamente, subconscientemente, alguns poderiam dizer telepaticamente.

No nível inferior vemos as pessoas, que também são controladas por fios invisíveis do primeiro círculo de controle. E, como se vê, nesse nível ocorre o empoderamento do estabelecimento. Ou seja, a gestão passa sem falhas por guerras, brigas, confrontos.

Para as criaturas que coletam para o estabelecimento, comem exatamente a energia da discórdia e o componente energético do sangue no momento do assassinato e da violência. Esses governos oficiais são necessários apenas para coletar alimentos para as criaturas e para isso, eles têm a oportunidade de viver às custas das pessoas do planeta, sem obter alimentos e benefícios para si pelo seu trabalho.

Aqueles que são deixados para os loops de estabelecimento subsequentes são posicionados na parte mais baixa do esquema. Através dos esforços de padres, pastores e alguns tipos de guias selecionados, essa massa de pessoas é colocada de joelhos, forçando-os a orar de acordo e da forma que as religiões "ensinam" e não da forma que o código sagrado diz. Estão na lista de espera até a próxima “refeição”.

É possível resistir a essas criaturas?

Talvez, mas não por revoltas contra governos. Caso contrário, você voltará a participar do estabelecimento.

Afinal, não importa para quais propósitos pessoais você inconscientemente se torna um “prato” para essas criaturas. Os lutadores pela liberdade, pela justiça, alimentam as criaturas com sua energia da mesma maneira. Pois eles produzem a energia do ódio necessária às criaturas, o desejo de destruir alguém no sentido literal ou figurado. Qualquer revolução nesse sentido será novamente apoiada por essas criaturas. Eles não se importam com quem eles devoram. As elites mudarão, algumas serão consumidas, outras virão e o processo continuará em loop.

Parece que a única maneira de deixar as criaturas “famintas” e, portanto, destruí-las, é parar de alimentá-las através da violência, do ódio e da morte.

Pela simples tranquilidade, entendendo que esse ódio não é seu, é imposto a você. Quase da mesma forma que damos hormônios, vitaminas e ração aos animais nas fazendas para que produzam leite, ovos e carne para nós. É exatamente e de forma idêntica que eles nos dão “alimentação” a fim de fomentar a inimizade, de modo a rapidamente dar às criaturas a engorda que precisam para sempre esvaziarem por aquilo que se abasteceram.

Este é um processo tão simples, mas tão difícil de perceber, compreender e realizar.

No entanto deve ser tentado, e deve ser feito!

Ou pelo menos os controladores continuarão por se esforçar a fazê-lo em seu lugar e contra você.


Talvez a afirmação de que nosso mundo é uma espécie de prisão onde todos estamos presos, não seja tão exagerada. É uma prisão bastante grande, embora após os eventos recentes para muitos suas fronteiras tenham sido estreitadas por seu próprio país.

Nosso mundo é um servidor tão dedicado, um mundo para o entretenimento de Lúcifer e sua comitiva de demônios. São demônios nem mesmo no sentido religioso, mas no fato de serem simplesmente “não pessoas”, seres que não são da nossa espécie. Simplesmente porque uma pessoa não é capaz de ações tão perversas em um mundo onde o mal está imperializando.

Você vê, que o uso de todo o nosso mundo por esses demônios é puramente para entretenimento, prazer das paixões, aqui eles realizam seus desejos mais pervertidos.

Para eles este mundo é um jogo, mas para nós é uma vida inteira.

Portanto, eles não estão preocupados com fome, doença ou violência isso torna seu jogo apenas mais interessante. Somos contados para eles como extras, como NPCs, com quem você pode fazer o que quiser.

Você se arrepende quando derruba qualquer personagem no jogo GTA?

O divertimento que você esboça dentro do jogo, que você acha e considera ser uma brincadeira, que não é real, é parecido com o prazer que estes seres sentem enquanto e quando, destroem você e muitos outros através de muita desigualdade e sofrimento, fazendo você achar considerando, que o mundo que você está desde que ele existe, sempre foi e continuou assim.

Sempre foi desse jeito exatamente porque são eles que estão no controle e que dominam por aqui. E como a humanidade não reconhecerá essa operação do mau nunca, é assim que continuará, até que a prisão acabe e os livres sejam recolhidos. Eles nunca irão permitir que o mundo seja diferente daquele que as más influências construíram. Sua vontade simplesmente não será considerada caso você se encontre em um estado de inércia, não sabendo direito onde está e vivendo sei lá o que.

Será que você se lembra de sua última parada e sabe porque desceu neste ponto???

Você não se lembra.

Aqui é o mundo do esquecimento, que para você ser um escravo, o principal sintoma deve ser o de você não ter lembranças e não se recorde de nada.

Guerras, desastres naturais, crises econômicas, maldade, crueldade, indiferença isso é apenas conteúdo. Não há propósito de tornar o mundo bondoso e justo. Demônios não estarão interessados ​​nisso. Pelo contrário, eles nutrem todas as qualidades básicas de uma pessoa derramando mentiras sobre tudo. Em seu mundo, patifes e bajuladores alcançam sucesso. Mentirosos e estupradores também e muitos não são vistos e ficam impunes.

Quantos pedófilos e estupradores existem nas religiões???

E no meio político pela orgia e ganância que o dinheiro pode proporcionar???

Como em todos os bons jogos, atualizações são lançadas de tempos em tempos: a Internet, comunicações celulares, espaço, motores de combustão interna, não é uma pessoa que impulsiona o progresso, essas tecnologias são simplesmente dadas a nós. Você não poderia criar, por exemplo, um processador moderno nem mesmo em cem anos!

Nós não os criamos, nem sabemos quantos deles funcionam!

Todos os microprocessadores do mundo são criados por apenas alguns monopolistas e em uma fábrica chamada TSMC. Por exemplo, seu laptop Lenovo encomenda um processador da Nvidia ou AMD, mas eles não o fabricam eles apenas criam um circuito e o encomendam na única fábrica TSMC de Taiwan do mundo.



Estes são bilhões de cristais do processador sob alta ampliação.

Que tipo de "tecnologia humana" poderia estar construindo isso???

Você pode imaginar a escala das consequências se algum cataclismo destrutivo massivo acontecer neste planeta???

Toda a vida conhecida por nós baseada em processadores entraria em colapso e retornaríamos instantaneamente ao século 19. Nossa civilização é um tanto frágil e extremamente confiável à medida que se aproxima do assustador futuro da inteligência artificial.

É claro que não somos capazes de lutar contra os “demônios” que governam nosso mundo, mas em cada pessoa existe uma partícula do divino.

Podemos fazer muito não participando do Jogo deles.

E melhor ...

Você fazer o seu próprio jogo e comandar a si mesmo o seu personagem.


A Definição do caminho certo passa antes por você.



“Se não desenvolvermos dentro de nós este sentimento profundamente enraizado de que existe algo superior a nós mesmos, nunca encontraremos forças para evoluir para algo superior.” Rudolf Steiner

A humanidade está passando por uma fase difícil em seu desenvolvimento, e é preocupante o risco potencial de mergulhar em estados mais profundos de materialismo e automatismo.

Esses dois estados muitas das vezes cooperam juntos, pois quanto mais profundamente nos tornamos imersos nas forças materiais, maiores são as influências que podem nos fazer agir sem pensamento ou intenção consciente.

Pode-se dizer também que existem certas forças, ou agentes, neste tempo atual que estão pressionando por uma maior imersão no materialismo, a fim de paralisar ou impedir o desenvolvimento espiritual da humanidade. A esse respeito, até mesmo a noção de qualquer coisa ‘espiritual’ veio a ser ridicularizada, diluída em comercialismo ou sequestrada em formas pseudo-espirituais (como retiros corporativos e guruismo online).

É importante que agora lancemos um olhar crítico sobre o estado da sociedade humana e a natureza de nosso tempo. Não se trata de criticar, mas de chamar a atenção estar ciente de seus aspectos como se fosse lançar uma luz sobre ela. É preciso olhar além do ‘cenário dos negócios externos’.

Para aquelas pessoas apanhadas dentro da civilização externa do momento, com seus impactos, distrações e estímulos, é difícil reconhecer a existência de conhecimento e compreensão perceptiva que está além dos sentidos condicionados. No entanto, também deve ser dito que agora é a hora de as pessoas viverem e serem guiadas mais de acordo com princípios internos do que nunca. É essa conexão com a vida interior que traz maior consciência aos eventos externos. E sem essa consciência, esse grau de percepção perceptiva, permitiremos que maiores concentrações de poder sejam exercidas pelas mãos de poucos, que exercerão o controle sobre as massas de maneira negativa. O que é necessário é consciência e intenção emergindo através de cada pessoa individualizada.

No estágio da alma senciente, o ser humano vive principalmente no mundo dos sentidos. Eles são atraídos para suas paixões, desejos e são facilmente manobrados ou manipulados para seguir tendências, política e movimentos de massa. Essas pessoas formam a maioria, são influenciadas pela mídia e são as massas gerais que se movem com as maquinações da ralé.

Eles são influenciados pelos ‘influenciadores’, convencidos pela narrativa consensual, e nadam no mainstream. O segundo estágio, o da alma intelecto-mente, representa a pessoa do intelecto que se esforça para se libertar dos impulsos imprudentes dos sentidos. Eles estão cientes dessas tendências, mas se orientam pelo pensamento racional. Eles também tentam manter seus sentimentos sob controle e expressar o desejo de seu coração por meio de um engajamento crítico. Ao mesmo tempo, essa ordenação racional muitas vezes alia essas pessoas ao conservadorismo, dogma, ideologias e senso de justiça. Assim como eles podem manipular os outros, também podem ser manipulados por sua própria fidelidade a sistemas fixos. Eles podem ficar cegos por ideais e não criticar suas próprias fraquezas.

Essas pessoas podem parecer extremamente inteligentes enquanto carecem de humanidade. De um modo geral, essas pessoas preenchem as fileiras das organizações políticas e de liderança. E o terceiro estágio, o da alma da consciência, ainda não emergiu completamente na época atual. É esta etapa que trata da formação do indivíduo consciente que não é facilmente influenciado ou influenciada pelas massas emocionais-psicológicas, e as estratégias empregadas para essas persuasões.

A fase de individualização dentro da humanidade foi, e continua sendo, um passo necessário para libertar o ser humano do modo anterior de consciência grupal. O eu egoísta era necessário nessa transferência para a individualização. No entanto, o perigo agora é que esse ego operacional cresça além de sua função e se torne um aspecto dominante do ser humano. Agir e lutar a partir do ego egoísta é o que leva ao desequilíbrio e à desigualdade do mundo. Torna-se problemático quando o ego, em vez de conduzir ao crescimento interior, é projetado externamente e se torna o aspecto principal da personalidade exterior.

Isso pode levar a um crescimento interno atrofiado e a uma projeção externa contínua do ego. O extremo disso é quando uma pessoa mergulha de volta na consciência de grupo e busca segurança dentro de um ambiente de grupo. Isso pode levar a tendências cultuais, bem como ao nacionalismo e outros agrupamentos ideológicos e religiosos. Parte da tensão de polaridade nos assuntos mundiais tem sido a atração entre os egoístas dominantes e as massas de mentalidade de grupo. No entanto, também se pode reconhecer que esta fase de crescimento tem de ser vivida e experimentada para ser percorrida. As tensões aumentam quando as pessoas parecem incapazes, ou não são permitidas, de ir além desse estágio do desenvolvimento humano. Nesse caso, a pessoa permanece no nível do ‘eu’ inferior, que é um fenômeno de massa e abaixo da individualização plena.

O eu inferior torna-se a expressão dominante da personalidade, e isso pode literalmente enlouquecer, ficando enredado em paixões, persuasões, desacordos e disputas. O pior caso é quando as sociedades estabelecem estruturas, sistemas e formas de gestão que atendem a esse estágio inferior do desenvolvimento humano. As pessoas ficam então presas em um loop, onde os comportamentos básicos dessa individualização inferior são sustentados e apoiados, criando deliberadamente uma civilização de estagnação e crescimento atrofiado. A tarefa aqui é que as pessoas tomem a direção de sua vida em suas próprias mãos.

O ser humano deve estabelecer uma intenção de desenvolver sua individualização alinhada, pois existem forças opostas a essa evolução humana. Por esta razão, agora é essencial que um estado perceptivo de consciência possa emergir entre aquelas pessoas receptivas e preparadas para isso. Pode-se dizer que a alma da consciência elicia moral e valores mais elevados dentro do indivíduo. Isso requer também que a pessoa tenha uma liberdade interior e a capacidade de perceber e agir além dos limites do condicionamento social. Esta é uma forma de pensamento perceptivo em oposição ao pensamento programado. O ser humano tem em seu poder transformar-se enquanto participa da vida ativa. Na verdade, a vida fornece atrito para o processo de transformação. E essa transformação ocorre no eu mais íntimo, que mais tarde pode ser projetado para fora na vida. Não é suficiente afetar o comportamento correto se a vida interior é atrofiada (como é o caso de tantas pessoas, especialmente aquelas mais visíveis no cenário mundial).

Pois todo ser humano traz dentro de si um homem superior, além do que podemos chamar de homem do dia-a-dia. Este homem superior permanece oculto até que seja despertado. E cada ser humano pode por si mesmo despertar esse ser superior dentro de si. Enquanto este ser superior não for despertado, as faculdades superiores adormecidas em cada ser humano, e que conduzem ao conhecimento supra-sensível, permanecerão ocultas.

Todo desenvolvimento é uma questão de estágios, e cada estágio deve ser alcançado antes de se tentar passar para outro.

Onde está a humanidade nesta escala atual de desenvolvimento, podemos nos perguntar?

Cada pessoa deve decidir por si mesma como deseja viver a vida. Pode-se dizer que uma pessoa que ignora esta decisão, ou que nega tomar tal decisão, é mais provável de cair sob o domínio de forças entrópicas, pois são essas forças que visam/atraem as almas inconscientes ou preguiçosas. Esse reconhecimento deve nos encorajar a fazer escolhas perceptivas na vida. Em todas as esferas da vida humana seja social, cultural ou política existem forças em operação que representam esferas de atividade de maior magnitude do que a maioria das pessoas é capaz de perceber. Existem ‘forças universais’ que estão em disputa em movimento há muito tempo. Quanto aos seres humanos, todo movimento, requer esforço. Os muitos que não estão cientes disso, apenas coloca mais ênfase na responsabilidade dos poucos que estão cientes.

O impulso interior para trabalhar para o bem maior da humanidade o ‘bem macrocósmico’ vem da compreensão genuína e não das emoções gerais ou da psicologia de massa. É também responsabilidade de tais indivíduos conscientes obter uma compreensão, um nível de perspectiva, para perceber os eventos de nosso tempo. É essa compreensão das forças por trás dos eventos pelo valor nominal que ajuda no crescimento da alma da consciência. Assim como podemos reconhecer que existem forças ocultas em jogo no reino físico, isso também sugere que existem forças operáveis ​​além do domínio físico. Não reconhecer isso é o mesmo que ver os galhos de uma árvore balançando ao vento e considerar que os galhos se movem por vontade própria. É um erro fundamental confundir fenômenos secundários com causas primárias. E quando uma pessoa age a partir de uma compreensão limitada, existe o potencial de não servir ao bem, mas ao contrário. Em termos de forças entrópicas, um dos termos utilizados para definir o mal, devem ser transmutados pela sua ação a favor do bem para que sejam superados. E esta é a tarefa do nosso tempo, a tarefa da alma espiritual de hoje.

O que é necessário é um reconhecimento e uma reorientação sobre as realidades metafísicas. É responsabilidade daqueles com consciência e cognição interior manter dentro da humanidade o desejo de evolução interior. A tarefa atual para as pessoas conscientes de hoje é buscar aquele conhecimento que compreende não apenas as forças do mundo, mas as causas primárias dos eventos neste reino fenomenal e físico. Ao fazer isso, a pessoa é capaz de se elevar além das inclinações mesquinhas e do comportamento egoísta. Isso não é uma negação da realidade física, mas sim um reconhecimento fortalecido do reino primário do espírito.

Para concluir, pode-se dizer que existem forças que chegam a este reino das quais a humanidade tem conhecimento ou experiência limitados. Isso não é algo para se temer, pois essas forças fazem parte da própria humanidade. Nós-Você-Eu fazemos parte da mesma consciência, só que a existência material a vida física dividiu, e estilhaçou esses aspectos. A humanidade, em sua maior parte nos últimos tempos, tem vivido como se fosse uma existência parcial uma semi-existência pois foi cortada do reconhecimento de sua Fonte e do campo maior de consciência. Certos agrupamentos se uniram para criar condições em todo o planeta físicas, mentais, psíquicas que tentariam impedir o surgimento de uma maior consciência perceptiva.

As tentativas que estão sendo feitas em todo o planeta são para a realização de anestesiar certos aspectos do ser humano para que ele seja menos receptivo às verdades espirituais ou metafísicas e suas correspondências. Em outras palavras, a humanidade está sendo cada vez mais desligada de sua conexão inerente aos impulsos de desenvolvimento interno. No entanto, esta abordagem tem apenas um alcance limitado de sucesso. As faculdades da humanidade só podem ser cegas por algum tempo. As forças evolutivas e de desenvolvimento são muito mais poderosas do que supõem esses grupos de poder planetário.

Ao mesmo tempo, precisamos reconhecer que os eventos da história mundial são sintomas das ocorrências no nível metafísico da realidade, onde os aspectos primários, não-materiais, têm sua existência. Esses fenômenos essenciais e primários têm seus impulsos que passam a existir dentro do mundo físico dos fenômenos secundários. Para a maior parte da humanidade, esses aspectos primários são incognoscíveis.

É hora de nos tornarmos receptivos às forças disponíveis para que, como seres humanos, possamos ser úteis em vez de ignorantes ou pior ainda, um obstáculo.

Para aquelas pessoas capazes de desenvolver sua compreensão e receptividade a tais impulsos, é hora de começar a jornada para conhecer o incognoscível.



284 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

1 коментар


Artigo esclarecedor, acalentador e irrepreensível. Gostaria de ler outros artigos de Ed Lopes e conhecê-lo melhor.

Харесване
bottom of page